ASSEMBLÉIA DE DEUS - MINISTÉRIO COLHEITA DE DEUS

Palavra Pastoral

Violência e mais violência... e a paz?

Os conflitos que estão ocorrendo no Oriente Médio, na verdade mexem com todos nós. A guerra e os atentados sempre lembram violência, mutilação e principalmente morte. O sofrimento imposto pelas guerras e atentados, por causas políticas, religiosas e a globalização, atingem não somente os países envolvidos mais todo planeta Terra. A economia mundial é afetada em sua estrutura básica, e consequentemente a população passa a ficar em um estado lastimável, colaborando com a miséria da guerra. Somos testemunhas também nas grandes cidades de violência em nível tão alarmantes como das grandes guerras mundiais. Num misto de normalidade e eminente perigo a população convive com os roubos, assaltos, comércio de drogas, corrupção, e espancamentos. O povo vive acuado e preso a novos hábitos devido ao grande espanto. O sentimento de insegurança é geral, do mais novo ao mais velho, do mais rico ao mais pobre. Certos lugares não podem ser freqüentados pelo poder público, porque há um domínio de um comando paralelo. Com isso surge um sentimento coletivo clamando por PAZ.

Ao fazermos um paralelo com o texto que o apóstolo Paulo escreve aos Efésios no capítulo6 (seis) verso 12(doze), veremos que há uma luta, ou seja, uma guerra que todo o cristão enfrenta diariamente . Diferente do que vemos no Oriente Médio e nas grandes cidades essa guerra acontece no mundo espiritual. No natural de cada um é praticamente impossível ter paz quando somos alvo de um conflito tão grande, onde o objetivo é matar, destruir e saquear (roubar).

Mais Jesus veio com o objetivo de ser o Príncipe da Paz em meio as batalhas que nos envolve, “...para que em mim tenhais paz...”, João 16:33. A paz que o homem precisa não está apenas no mundo visível, ela é necessária e notória para todos. Mas a verdadeira paz é aquela que vem de Cristo, é a paz interior, quando o homem recebe o perdão de seus pecados e se apossa da certeza que Satanás o acusador, não mais poderá prevalecer; ainda que tente. Com essa paz poderemos enfrentar todas as batalhas visíveis e invisíveis, na certeza da vitória. Quando há paz interior, não há guerra entre os homens.

Pr. Nelson Santos
Conheça o perfil pessoal de nosso colunista ou outros artigos publicados por ele
Clique Aqui